• Aug
    01
    Author: Erick Pessoa

     

    Esse é o tipo de atração para se encher roteiro pois não é badalada, é rápida e fica bem localizada. Ao lado da Ópera de Paris, uma pequena porta e uma escadaria te leva para um porão que foi adaptado para entreter turistas de quase todas as línguas. Para se ter uma idéia, são 13 idiomas disponíveis para se assistir o filme de 50 minutos contando a origem de Paris.

    O filme em si é muito fraquinho, bem piegas com uma narração em off do que seria o famoso escritor Victor Hugo. Você assiste o filme com um headphone e o idioma é disponível via um menu na cadeira. Vale dizer que o português é de Portugal, o que as vezes pode ser um pouco complexo de entender.

    Além de ser uma ode de amor à Paris, o filme conta um pouco da história da cidade, mostrando atrações da cidade. Se você alienar a quantidade imensa de adjetivos que é atribuído a cidade e se concentrar no visual, acaba sendo bem agradável.

    Além do filme, a “atração” oferece uma maquete interativa do centro da cidade. Interativa porque você aperta um botão e acende a luz do local da atração. Nada de espetacular.

    O dono é muito simpático e está sempre por lá para receber os turistas. Oferece uma explicação de tudo e mais um pouco. Isso faz a atração ficar um pouco mais interessante mas ainda acho €10 para o filme um pouco salgado. Agora, se for uma família com quatro pessoas, a coisa muda de figura pois o preço para família é com 4 membros é de €26.

    Informações Úteis:

    Endereço: 11b Rue Scribe, 7500

    Horário de Funcionamento: Abre todos os dias do ano. A partir das 10 da manhã. As sessões ocorrem a cada hora até às 6:00PM.

    Preços: €10 individual. Para família com dois adultos e duas crianças – €26; crianças de 6 a 18 anos – €6.

    site: www.paris-story.com/

    Como chegar

     

    Tags:
    Publicado 1st August, 2009 Categoria Paris 0 Comentários Positivo Negativo
  • Jul
    01
    Author: Erick Pessoa

    Quando se procura por hotéis em metrópoles como Nova Iorque e Paris o trinômio custo, localização e qualidade parece algo impossível de ocorrer. Posso posso ficar em m hotel que não seja os olhos cara mas ao mesmo tempo limpo e seguro e que não leve uma hora para se chegar às principais atrações?

    Se você é do estilo de viajante que tem como meta explorar ao máximo Paris e realmente só voltar ao hotel quando as pernas não agüentam mais, o conforto do hotel não precisa ser o fator mais importante.

    O Hotel Villa Fenelon fica extremamente bem localizado no centro de Paris, apenas a 100 metros da estação de metrô Cadet e é possível caminhar até o bonde que leva à Monmatre. Isso por si só é uma imensa qualidade. Sabendo-se então que é possível, caso se reserve com bastante antecedência, conseguir uma diária por menos de 100 euros então o torna espetacular.

    A estrutura do hotel é bem simples e quase com um aspecto familiar. Sua decoração mistura itens indianos com espelhos e um toque art nuveau. O desafio é conseguir uma reserva com certa antecedência pois o hotel oferece pouquíssimos quartos, se não me engano, são 15 a 20 no total.

    A decoração do quarto é toda espelhada, em um estilo relativamente fora de moda mas confortável apesar de pequeno. Os quartos oferecem TV (flat, diga-se de passagem) e o banheiro é bem espaçoso. O café é extremamente simples; 1 croissant, um pão francês, uma daquelas manteigas de avião assim como uma de geléia e outra de mel, acompanhado por café com leite, sem direito à repetição.

    Há disponível um elevador que aparentemente funciona desde a década de 40 e só cabe, apertado, 2 pessoas ou então uma mala sem ninguém dentro. Mesmo com essas limitações, é seguro, a recepção é muito solícita e prestativa.

    Para os geeks que não vivem sem internet, o hotel oferece a solução de internet via eletricidade, que para mim particularmente não funcionou com o meu Acer Aspire One mas utilizei a rede (paga) WiFi da Orange que estava disponível pelo hotel.

    Existem também vários pequenos restaurantes ao redor do hotel com uma variação de preços e estilos incríveis. Desde a cara cozinha fusion moderna até a boa e velha pizzaria italiana, passando por sushi bar, churrasco coreano e por aí vai.

    Sem dúvida, a localização do Villa Fenelon é algo excepcional por essa faixa de preço.

    Site do hotel: http://www.villa-fenelon.com/english/main.htm

    Preço: O quarto de solteiro, dependendo da época, pode ser encontrado de €75 a €95 e casal vai de €90 até €110.

    Como chegar

    Tags: Hotel,Paris,Villa Fenelon
    Publicado 1st July, 2009 Categoria Paris 0 Comentários Positivo Negativo
  • Mar
    19
    Author: Erick Pessoa

    O maior e um dos mais famosos castelos da região do Vale do Loire, Chambord começou a ser construído em 1519 pelo rei Franciso I. Com seus 156 metros de comprimento, 77 escadarias, 282 lareiras e 426 cômodos, dá para perceber que tem muito a ser visto aqui.

    Criado com o intuito de ser uma mera residência para o rei quando este estivesse na região praticando a caça, este foi crescendo e em 1537 já tinha as 4 torres e o terraço, construídos por 1800 operários. A coisa foi ficando tão fora de proporção que o Rei Francisco I chegou a cogitar desviar o curso do Rio Loire para que este servisse de foço para o castelo. Quando viu que a empreitada iria custar uma fortuna, se contentou em desviar apenas o afluente Cosson. O castelo que visita-se hoje foi concluído em 1685 por Luis XIV.

    Logo quando se entra, no centro do andar, existe duas escadas caracóis entrelaçadas onde em nenhum momento uma pessoa subindo por uma delas esbarrará com uma pessoa na outra. Interessante que só se percebe isso quando se é dito ou então você observa uma pessoa na outra escada. A arquitetura é tão espetacular, que se cogita a autoria à Leonardo da Vinci, que morou na região e inclusive tem até um esboço do que seria tal projeto.

    Escada espiralada supostamente projetada por Da Vinci

    Além da bela vista do terraço, pode-se também apreciar de perto as chaminés esculpidas, gárgulas e domos em forma de conchas, tudo formando uma suposta cidade  oriental em miniatura. Diversos cômodos estão abertos para visitação, destaque para o quarto altamente decorado de Luis XIV e a “pichação” do magoado Francisco I em seu escritório, onde ele escreveu “Toda a mulher é inconstante, aquele que acreditar em uma é um tolo.” Se sobrar um tempinho, recomendo você assistir ao video de 15 minutos mostrando a construção do castelo (tem legenda em inglês).

    Quarto de Luis XIV

    Caso não vá com uma excursão, o castelo oferece um áudio-guia em português, o que é uma raridade. A duração do passeio com o áudio-guia é de aproximadamente uma hora e meia e o custo é de €4. Fotos com flash estão liberadas no castelo inteiro.

    Horários:

    de 02/01 a 31/03 – 9h – 17h15
    de 01/04 a 10/07 – 9h – 18h15
    de 11/07 a 16/08 – 9h – 19h30
    de 01/10 a 31/12 – 9h – 17h15

    Site: http://www.chambord.org/

    Preço :

    Baixa estação (02/01 a 31/03/2009) – €8,50 / €7,00 (reduzido)
    Alta estação (01/04 a 30/09/2009) – €9,50 /€8,00 (reduzido)
    Reduzido – adultos de 18 a 25 anos.

    Tags: Chambord,Fran,France,Paris,Vale do Loire
    Publicado 19th March, 2009 Categoria Paris 3 Comentários Positivo Negativo
Copyright 2009 - Vivo Viajando | Posts | Comments Design Concept by Tony Wang based on CarbonCMS. XHTML|CSS